Segunda-feira, 5 de Fevereiro de 2007

Amor é Fogo que Arde sem se Ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

                           Luís de Camões
	(Tiago Vieira nº20)
publicado por 10csb às 14:09
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Ser Poeta

. A AIA

. O SUAVE MILAGRE

. Amor de Perdição

. PEREGRINAÇÃO

. Sonho

. Invocação à Noite

. Olhando o mar, sonho sem ...

. Mar Português

. O Fogo que na branda cera...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds